• bonecas

    As bonecas nascem para uma aula de linguagem visual, durante a formação na faculdade de design, a obra é um marco inicial pois é quando a artista firma o interesse em explorar, entender e questionar a questão do feminino e da mulher.. Afinal, o que é ser mulher? A resposta é tão abrangentee mutável que jamais realmente poderá ser respondida e por isso deve ser sempre discutida.

    Fazendo uso de um objeto do cotidiano da mulher biológica ,os absorventes internos, como suporte transformando-os em pequenas miniaturas femininas fantasiadas utilizando fitas, rendas, tintas para construir um universo de possibilidades da personagem Mulher inspirada nas representações encontradas nas bonecas infantis, a obra procura mostrar o paradoxo do real e o idealizado presente enquanto se busca responder a essa questão.

    A solução encontrada para a apresentação das bonecas foi coloca-las em caixas de acrílico para que pudessem ser vistas de todos os ângulos penduradas em uma instalação que permite que o publico possa interagir com a obra manuseando as caixas para poder observar cada detalhe de cada umadelas, aproximando o espectador da obra.

    Complementando o trabalho, foram feitas as fotos onde cada uma delas foi fotografada em um cenário fortalecendo a imagem da personagem que cada uma representa.

  • mulher(es)

    2010 A obra se constitui na busca de uma representação feminina ainda não idealizada, a partir da minha vivência de mundo como mulher e a descoberta do humano como um ente mutável capaz de se manifestar com várias identidades, mas livre da noção de identidade como algo concreto, imutável e fixo, podendo assim, estar em contato com a naturalidade do ser. Para isso apresento cinco pinturas de 70x55 cm feitas com nanquim, pastel seco, e tinta acrílica sobre papel de mulheres que se apresentam nos títulos mostrando aspectos humanos, de sentimentos e sensações.. As particularidades e semelhanças no desenho não deixam claro se são varias mulheres ou vários aspectos de uma única pessoa, questionando se é possível ter vários aspectos em uma pessoa inteira ou se cada pessoa se apresenta de uma única maneira
  • Mantras

    2012 Colorida Galeria- Lisboa, PT  
  • kunhã

    Para a exposição as mulheres de Injah incorporam quatro personagens de lendas indígenas escolhidas por suas características buscando mostrar as diversas visões e arquétipos do feminino. Tais mulheres são representadas em diferentes meios ( como painéis e recortes de pinturas coloridas de tamanhos variando entre 160 x 160 cm ate 180 x 90 cm e serigrafias em preto e branco tamanho 42 x 30 cm), utilizando de referências da arte indígena, chamando a atenção para sua variedade cultural e a importância de preservá-la.